Language

quinta-feira, 12 de março de 2020

Block 11/49

Block 11 Half Square Triangle


Hoje o dia esta perfeito para falar da nossa amada, idolatrada, maravilhosa e inseparável:
MAQUINA DE COSTURA

Voces conseguem imaginar a vida de vocês sem a maquina de costura?
Tenta imaginar sua casa sem fiapos, retalhos e blocos espalhados pela casa. Pilhas de Quilts e UFOs escondidos nao so em armários. Ou imaginar seus armários sem sua linda e idolatráveis coleção de tecidinhos.... tesouras... alfinetes ... dedais
DEDAIS... aff qualquer hora destas vou falar deles e mostrar a minha tão incrível e divina coleção e os do Caminho de Santiago... vocês vão surtar... Tenho dedais de todas as cidades que passei na ultima ida...  
Bora falar de maquina... FOCA ANA PAULA!!!
Gente e como não desfocar neste Universo mágico que vivemos? Surtamos a cada segundo,  nas feiras e enlouquecemos nas lojinhas!
O que seria de nossas vidas sem este mundo que vivemos? 

Vou dizer como tudo começou tudo começou.
Era uma vez uma guriazinha de uns 5... aninhos de cabelos encaracolados, muito mimosa, divertida, arteira, curiosa, doce como o mel, que tinha seus avós maternos como seus ídolos. Esta guria cresceu de baixo da maquina de sua avó e no lombo do cavalo de seu avô! Que guria feliz!
Eu cresci... ops a guriazinha 😆 de baixo da saia de minha avó, da avó  dela... vocês já perceberam, rsrs falo de minha ídola a todo o momento. 
Onde minha avó ia, ia eu saltitando atrás, trocando os passos e balancando os braços segurando as pontas da saia ou vestido (feitos pela avo) pra fazer charminho, como dizia minha avó que achava a cena uma gracinha. 
Meu mundo era seguir minha avó e sempre que pudesse ajudá-la ( esta historia esta sendo contata por um dos lados hahahaha o outro lado diria atrapalhar hahahaha
Minha avó ia quarar a roupa no gramado, eu ia junto só pra ficar esfregando as mãos ensaboadas pra fazer espuma e soprar na cara do Tigre, cachorro do meu avô. Ela ia lavar roupa e imediatamente, eu subia no banquinho pra ajudar segurando o sabão (feito por ela lógico e por mim ... rsrsrs sonho)... 
Ir ajudar minha avó colher morangos era o máximo eu ajudava segurando o açucareiro azul (que saudades bateu agora, antes dela acabar de dizer morango eu já estava com ele em mãos pulando e gritando vamos vo, vamos vozinha puxando ela pela saia e derrubando açúcar por tudo). Iamos pra horta juntas mas enquanto ela colhia tudo para o almoço eu sentava no meio da plantação e comia ali mesmo cheio de vitamina S... sujeira, Deus lavava! Eu colhia, mergulhava no açucareiro e enchia a boca bem faceira. 
Uma de minhas diversões era ajudar minha avó a lavar em volta da casa, ela com a vassoura e eu com a mangueira... a farra era garantida e nos, eu meus irmão e avó nos divertíamos enquanto minha tia gritava reclamando do gasto de água. 
TUDO era motivo de festa. Brincar no pomar, pegar ovos no galinheiro. Ficar empoleirada sobre minha lata azul na beira do fogão a lenha ajudando ela a cozinhar... Nadar no açude, brincar na sanga, colher mandioca... 
Genteeee vocês já colheram mandioca? Hahaha muito divertido, a gente puxava e caia pra trás, esta era a diversão, seguida de muita gargalhada. Tudo era incrivelmente mágico, ate as brigas entre irmãos e primos . Não tinha nada melhor que sentar na mesa com minha avó para desenhar ou sentar ao lado dela para costurar. 
Ahhhhh eu me sentia a criatura mais importante do mundo em ser sua fiel e amada atrapalhadeira, ops assistente... hahaha
Eu podia segurar o alfinete, organizar as gavetas da maquina, por os botões em ordem... Eu era muito importante! Enquanto minha avó costura eu imaginava um mundo ao meu redor. Os tecidos eram lonas de circo, minha avó costurava alguma lindas roupas do show. A mesa de corte era o palco e a MAQUINA DE COSTURA minha maquina de pipoca, hahahah isto mesmo, minha avó piscava e lá ia eu pra debaixo da maquina rodar imaginando a pipoca saltando, eu gritava feliz, olha a pipoca quentinha, minha avó devia tremer na base, to aqui escrevendo, imaginando a cena e dando risada... amanhã vou perguntar pra ela! As vezes sentava embaixo e meu irmão rodava e juntos gritávamos. Bom era quando nao havia tecido no topo para nao estragarmos. 
Um belo dia meu avô fez uma mágica que vocês não acreditam. Ele fez a maquina ligar na tomada com um cabo e um motorzinho. E minha avó saltitava pela casa igual eu! Haha ela parecia uma gazela no campo, era um tal de Nego pra cá, Nego pra lá Nego era como todos chamavam meu avô.  Ele também era o herói da minha avó, não só meu. Eu conseguia dividir Ele com Ela e ponto final.
Agora minha maquina de pipoca era rápida . Neste verão minha avó só teve uma solução: aceitar a ideia de meu avô de me ensinar a costurar depois de ver uma cena muito engraçada. Eu sentada na cadeira de minha avó com um tecido e meu irmão debaixo da maquina se balançando pra eu conseguir costurar já que eu não alcançava embaixo. Meu herói colocou uma lata presa na maquina pra eu pode costurar... ahhhh pensa no melhor verão de minha vida!

Depois  disto eu posso te dizer que sou uma guria privilegiada, pois toda vez que meu avô ou minha mãe davam uma maquina nova de presente para minha avó, adivinhem amores, quem, quem ganhava a velha? 
Minha tia... hahahha zoeira.... A netinha favorita... a mais amada e grudada na vozinha...   Euzinha né?
A Singer foi evoluindo com o passar dos anos, minha avo  e eu junto com ela... rsrsrs a Singer lançava algo e lá ia minha avó fazer seu upgrade. Lembro como se fosse hoje o dia que ela ganhou uma maquina que vinha com uns discos de pontos decorativos... OMG aquilo foi o grito da moda! O que tinha demais super cool, master super wow... e eu era a responsável por organizar os discos e por eles ba maquina quando a vovo precisava. 
Ontem conversando com minha avo relembrando estas histórias, ela comentou varias vezes do orgulho de aprender a costurar com sua mae e sua irma mais velha, a Tia Marina que faleceu mes passado com mais de 100 anos de idade. ( media das mulheres da minha família - voces vao ter que me aguentar por no mínimo mais 60 anos hahahaha pois nao serei eu a mudar estes números ). Vovo tambem contou que quando mocinha, gostava de fazer os quilts de retalhos porque eram coloridos  e lençóis e fronhas que eram costura reta. Aos 15 anos ja costura como uma profissional. Não gosta dos vestidos pois eram muito complicados. Preferia montar um enxoval de noiva a um vestido de noiva, mas isto mudou com sua maturidade.
A primeira maquina que ganhou aos 18 anos quando se casou e  foi da bisa Amalia, a mãe dela. Uma artista e escritora de mão cheia.
Eu poderia abrir um belo Museu das minhas maquinas, afinal são 47 anos de vida e 42 costurando. Vou dividir contigo a  minha linha do tempo de forma bemmmmmmm reduzida:
- Singer pretinha onde tudo começou.
- Singer com discos onde achei que o mundo era meu.
- Singer Bella minha primeira maquina muuuuderna.
- Singer Confindence inicia meu patrocínio com a empresa.
- Janome 6600 ai me achei a última bolacha do pacote, a biXa tinha trocentos pontos decorativos ( e nunca usei mais de meia dúzia )
- Brother NX450 parceria antes de mudar pro Canada
- Gammill a primeira longarm 
- Sweet Sixteen longarmsit minha paixão 
- Baby Lock minha amada felting machine
- Fusion a salvação de minha lavoura, comprei pra fazer os 28 quilts da minha expo em Houston
- Bernina amor eterno amor
Já editei a lista... e deixei realmente as que mais me marcaram. Mas tem muitas mais, a primeira que comprei em Houston, a primeira daqui do Canada, as minhas arco-íris que uso com meus pequenos... Hoje em meu studio tem quase todas acima e muitas mais... tem as overloques. E todas em uso. Aff como consigo, já lembrei que tem a industrial...a semi industrial... hahaha se eu nao mudar de assunto amores a lista nao para... ichi tem a bordadeira que nunca usei... ai aiii amores... Ainda bem que aqui no Canada cada aluna trás a sua pois senão teria ainda mais 20 para uso das alunas... rsrsrs
Ai como sou feliz alimentando a Indústria e tendo bons parceiros e patrocinadores.

Ainda falando em MAQUINAS DE COSTURA, meus amores, vou dividir com voces um material riquíssimo de cultura, amor, arte, criações, tentativa de assassinato, processos milionários, roubo de patentes, perdas de patentes, erros de patentes e muitas outras confusões, brigas e traições . Uma pesquisa de mais de 20 anos.

Infelizmente as historias por trás da criação de nossa paixão não tem nada haver com as lindas historias de amor e sucesso de Hollywood mas com  as trágicas e sensacionalistas historias de quase terror.
A coisa foi preta mas hoje tudo se tornou um criativo mar de rosas.

Voce sabe quem foi o criador da nossa amada MAQUINA DE COSTURA?

Vou te contar, mas presta atenção que a parada é no mínimo confusa. Pois na verdade, verdadeira isto não é  claro para alguns e muito claro para outros. Vou ser imparcial ao dividir todos os fatos e me deixe nos comentários quem pra você realmente é o fantástico criador da maquina de costura. E qual a sua maquina favorita.

Apartir daqui voce esta lendo um material protegido por copyright, matérial de pesquisa de mais de 20 anos. Portando se voce em algum momento compartilhar tenha o devido respeito de dar os devidos créditos a minha doce e amada pessoa, Ana Paula Brasil.

A história começa da seguinte forma:

A primeira maquina a combinar elementos e dispositivos para costurar foi  a maquina do inglês John Fisher em 1844.
No ano de 1851 Issac Merrit Singer cria a maquina de costura. Sendo que em 1845 Elias Howe cria a maquina de costura e ganha sua patente em 1846.
So que tem um detalhe, em 1830 o alfaiate francês Barthelemy Thimonnier patenteou um mecanismo que imitava os movimentos manuais criando um ponto em cadeia para costurar os uniformes do exercito Frances.

Amores, quem descobriu a maquina de costura? 
Com a descrição acima fica confuso, certo?

So tem uma forma de tornar isto claro pra você, organizando uma timeline de cada detalhe criado e cada confusão relaciona a esta criação, vou dividir agora algo que vai te ajudar entender melhor como tudo começou e desta forma você escolher quem criou a maquina de costura. 
Mas já te adiando que é  uma questão de amor ou ódio, de afinidade ou falta dela!

Para eu falar da criação da maquina de costura você precisa entender algo que veio antes. 
Vou dividir com vocês historias que gosto de contar na hora do cafezinho de forma descontraída entre uma costura e outra.

A cerca de mais de 20.000 anos as pessoas começaram a costurar a mão por uma questão de necessidade. Usavam agulhas feitas de ossos e linha feita de tendões de animais.
Nossa necessidade natural inventiva nos fez no decorrer destes anos evoluir para facilitar nossa costurando tornando ela menos trabalhosa. Imagina você tinha que caçar, separar os tendões, lavar, tratar e costurar, hoje você atravessa a rua e contém mais 40 tipos de linhas diferentes e nenhuma de tendão de animal. 

 Modelos de agulhas feitas de ossos




Estive num evento em minha cidade e as mulheres Vikings estavam ensinando a fazer  Nalbinding - Viking Knit - justamente se usa agulhas de costura feitas de ossos e lógico que eu comprei uma de cada tamanho. Na foto a profe ensinando a fazer as famosas meias Vikings.


Viva a evolução! 

Anos se passaram desde então e criaram a maquina industrial, depois a domestica... Eu estou falando de  evolução, que  lembra revolução e nos leva pra outra fase da historia.  A Revolução Industrial onde a necessidade de diminuir a costura manual nas fábricas se tornou prioridade e mudou a história das mulheres no mercado de trabalho, diminuindo a jornada  e mudando muitos aspectos sociais. Foi um momento marcante para a história. 
A historia esta marcada de glórias, e  tragédias e uma das mais marcantes ocorreu no ano de 1911. Um momento trágico marcado pelo fatal incêndio das operarias da fabrica Triangle Shirtwaist nos EUA. Dos 600 funcionarios, sua maioria eram mulheres, jovens e imigrantes com um salário de 6 dólares a hora por uma semana tendo como jornada 14 horas de trabalho ( tão vendo da onde eu venho ??? Eu parei no tempo, justo nesta parte da história) costurando. Trabalhavam nas típicas precarias condições da época. Os funcionários dos escritórios foram notificamos do incêndio e se salvaram, elas trabalhavam trancadas no nono andar para nao roubarem e nao tirarem folgas durante suas 14 hrs de trabalho. Nao tinham por onde sair e muitas desesperadas se jogaram pelas janelas. Outras morreram pela fumaça  ou pelo fogo.
Antes disto já havia ocorrido a grande greve das mulheres costureiras ( elas eram unidas, igual hoje, SQN) pelo mais famoso dos sindicatos,  o INTERNATIONAL LADIES’ GARMENT WORKERS UNION que tentou um acordo coletivo. Este sindicato se tornou importante por ser um dos primeiros e...e...e, vejam o orgulho, ter a maioria de filiado as do sexo feminino. 
Toda a vez que vou em New York so sossego o pito quando tiro minha tradicional foto na frente do meu monumento favorito.Enquanto todos querem foto segurando as bolas do touro de Wall Street eu quero foto com este Meu amiguinho, o pai da Judith, rsrsrs, já bati tanta perna por ali que já me sinto a intima:


Este monumento lindo, The Garment Worked foi construído pela artista imigrante israelense Judith Weller em homenagem ao seu pai, alfaiate. Ela expos sua peça com 2’ numa exposição, chamando atenção de um dos membros do International Ladies’ Garment Workers Union, comissionou junto com artistas esta estatua em bronze em tamanho de 8’  localizado na 555 Seventh Avenue entre a 39th e a 40th, exatamente onde tem lojiiiiinhaa que nois se acabaaa... ate suspirei miga e migo...aiiii como amo bater perna nesta cidade MARAVILINDA. 
Focoooo ANA PAULA ... rsrs 
A pessoa é artista textile, quilters, escritora com dislexica e define de atenção... aiiiii diliciaaa...  E prometeu falar sobre o invenção da maquina de costura... hahaha ... minha defesa natural de fugir de confusão... to enrolando pois é tanta coisa que da até siri curtição hahaha... chega de papo e vamos a única forma de entender esta zona toda, uma time line com os assuntos reduzidos. 

Linha do Tempo da Maquina de Costura 


1755 - Primeira patente 
O alemão  Charles Weisenthal, recebeu uma patente britânica para: agulha projetada para máquina.  

1790 - Primeira máquina de costura?
 O inglês Thomas Saint projetou a primeira máquina de costura. Sua patente descreveu uma máquina alimentada com uma manivela para ser usada em couro e lona.  Ninguém sabe se Saint construiu um protótipo, mas em 1874, William Newton Wilson encontrou os desenhos da patente.  Eles eram tão detalhados que ele construiu uma réplica, provando que funcionava.




1810- Deu ruim
Balthasar Krems inventou uma máquina para costurar bonés.  Ele não patenteou mas não funcionou, então tudo bem. Gente que do, se ele soubesse como é hoje!

 1814 - Falhou
O alfaiate austríaco, Josef Madersperger, recebeu uma tentando projetos diferentes, mas falhou em todos.

 1818 - Frustracao
John Adams Doge e John Knowles inventam a primeira máquina de costura da América, mas só  costurava pontos antes de partir.

1830 - O primeiro sucesso X quase MORTE
O brilhante alfaiate francês, Barthelemy Thimonnier, inventou uma máquina de costura que usava uma agulha enganchada e uma linha, criando um ponto corrente.
 Após a patente bem-sucedida, Thimonnier abriu sua fabrica para  criar uniformes para o exército francês.  
Agora vem a primeira tragédia Grega, já to com dozinha dele, um bando de recalcado, frustrado (outros alfaiates franceses) descobriram sua invenção, e acharam buuuunito queimar sua fábrica com ele dentro com a desculpa furada que sua invenção baphonica pudesse gerar desemprego. E tu achando que gentinha de cabeça oca e do mal é novidade no teu bairro. Tadinho do Thi, nunca mais se recuperou. Imaginem que tristeza.
 Migs so nao acha que so tem esta treta, viu... a parada Hollywoodiana ainda nemmmm começou. Vejam a maquina que fofurinha, fala que tu nao queria ter uma destas decorando teu Studio. Eu ja me achei com minha Singer Pretinha!




1834: Peso na consciência 
Walter Hunt  foi simplesmente o cara! Ele simplesmente, amores, criou a primeira máquina de costura em funcionamento da América, (MINHA VERSAO LOUCA DOS FATOS - hahaha ...acho que leu no Facebook dos francês do mal inimigos do Thi e se influenciou) mas não registrou a patente porque, ficou com peso na consciência de achar que iria gerar desemprego com sua invenção. AHHHHH não creio, Gentiiii não e um  cabeçudooo? Um vacilao?   Agora, presta atenção e  veja amores onde a coisa vai parar pois afinal de contas toda a ação ou neste caso, falta dela, gera uma reação. Migs se tu tá sentindo vontade chora, o momento é agora...rsrs Fala que nao da um filme? Gravem este nome.... já já volto a falar dele!
 A parada segue e fica ainda mais sinistra... Faça como quando cozinhamos... Ah... Se cruzo com Hunt 




1844 -  Registro de patente perdida
Amores, o bailão da confusão segue a mil.
Do que foi falado ate agora, nossas amadas máquinas de costura eram compostas por elementos desconexos, sem nada trabalhando em conjunto que um de nossas pudesse hoje sentar e se esbaldar, seria um sentar e chorar. John Fisher, um inventor Inglês, projetou uma máquina de costura que conectava muita coisa e funcionava melhorrr.  Entretanto, um trabalho de arquivamento mal feito no Escritório de Patentes resultou na perda de sua patente. 


1845 - Elias Howe e o Lockstitch
 O Americano, Elias Howe,  inventou uma máquina de costura que lembra muiiiiitoooo a de Fisher, com alguns ajustes e reajustes aqui e acolá.  Sua patente descrevia sua maquina da seguinte forma:  "um processo que utiliza linha  de 2 fontes diferentes". Já vejo a luz no fim do túnel.  Sua máquina tinha uma agulha com um olho no ponto.  Atravessava o tecido criando um loop no reverso, com uma lançadeira em uma faixa que deslizava o segundo fio pelo loop, criando o que é chamado de Lockstitch, o ponto de trava. Agora sim o negocio parece funcionar. 
Qualquer semelhança é mera coincidência.




 Ele focado em comercializar sua criação, atravessou o Oceano para vender na Inglaterra.  Após um longo período Howe,  retorna à America e para sua tristeza descobre que outros haviam copiado sua criação.  Um deles e o famoso, Isaac Merritt Singer. Este sobrenome simpatico te lembra algo amore?  Te apresento o Tio Singer! Pronta pra mais treta?


 Isaac Merritt Singer é um dos fabricantes mais conhecidos da Indústria de máquinas de costura, construindo um império que continua crescendo.  Suas icônicas máquinas de costura  são maravilhosamente ornamentadas e desenhadas.  Quando foram pra dentro das residências das costureiras, chegaram com um toque luxuoso de moveis de decoração  para combinar com a mobilia das casas. Ele desenvolveu a primeira versão da nossa máquina de costura moderna, com um pedal e a agulha para cima e para baixo.  Elementos das invenções de Howe, Hunt e Thimonnier inspiraram Singer, fazendo com que Howe movesse uma ação judicial Historica.



1854 - O verdadeiro Stitch Up

 Elias Howe processou Singer  por violação de patente e venceu.  Isaac Singer para se defender, se referiu ao projeto de Walter Hunt, expressando que Howe violou sua ideia.  A falta de patente no design de Hunt significava que era propriedade intelectual para qualquer um usar. Esta história poderiaaaa ser diferente, Hunt vacilou feio! Perdendo o processo, Singer foi forçado a pagar uma quantia fixa de royalties de patentes a Howe, além de lhe dar uma participação nos lucros da I.M. Singer & Co. Depois de tantas disputas judicias, ambos se tornaram milhonarios.
O doido de tudo isto é que a confusão poderia ter sido bemmmm maior porque se a patente de John Fisher não tivesse sido arquivada errada, que estaria processando o Howe e  o Singer pois os projetos deles eram  idênticos ao inventado por Fisher.


Como eu disse esta história é repleta de confusões. Muitas pessoas debatem quem e o verdadeiro criador da maquina de costura? Oque voce opina? Quem você escolhe para chamar de seu?
Eu acho que da pra botar todos no pacote pois tirando as sacanagem, mas escolhas e posses indevidas, temos que ser gratas a todos estes senhores, pois eles não desistiram de criar aquela que nos trás tantas alegrias e sentimentos de vitória. Cada projeto a gente sorri de orelha a orelha mesmo antes de terminar. Como eu digo: a cada ponto uma oração, a gente se entrega de uma forma na frente das nossas maquinas que criamos relações afetivas imensuráveis. A gente enquanto costura, reclama e elogia dos filhos no mesmo projeto hahahaha, nos temos este dom... decidimos a vida, fazemos a lista do mercado, casamos e separamos dos marido....  Mas tudo se resume em nao precisar mais sair pra caçar e usar tendões e ossos de animais. Urghhhhh ... hahahha agulha de osso pode sim... é super cool... aprendi com meus amigos Vikings 

Eu estava em tom de despedida, mas apenas a história a partir de agora se torna mais leve.

1858 
Dona Singer monta a primeira loja no Brasil. Caminho sem volta, rsrsrs.  Dificil encontrar quem ja não tenha tido uma.
Tu ja teve amore? Qual?

O alemao Georg Michael Pfaff  produziu a mão sua primeira  máquina de costura com o intuito de  costurar calçados de couro.



 1872 - Husqvarna e Viking
 A empresa sueca se junto ao time de fabricantes.  Algo interessante e maravilhoso sobre a empresa e que a  Husqvarna, foi fundado  em 1689 como uma fábrica  de armas.  O mercado necessitava mais de maquinas de costura do que de armas. ISTO NÃO é o máximo?  Acrescentaram o Viking ao nome e a repaginada resultado em anos de sucesso neste mercado que segue em crescimento.


 1879- A Luz
”Eu não falhei eu apenas encontrei 10.000 mil maneiras de como não funcionar!” 
“A maior certeza do sucesso e tentar mais uma vez.”
Celebres frases de Thomas Edson. Ele testou um filamento que queimou por 13 hrs dando origem a lâmpada... agora amores a coisa ficou MAGNÍFICA... temos a Luz! Apresento a vocês o cara que tornou tudo mais fácil para nos. Imaginem não poder costurar a noite e dormir por 8 hrs ?  Agora, lembro em 1878 foi a ultima vez que eu dormi.. hahaha


Fundada por Karl Friedrich Gegauf, a oficina rapidamente  se transformou em uma pequena fábrica 7 anos depois. Quando  Gegauf morreu, seus dois filhos assumiram a fábrica,  Gustav Gegauf e Fritz Gegauf.  Em 1959, Fritz passa da liderança sua filha,  Odette Ueltschi-Gegauf.
No ano de 1988 o  filho de Odette, Hanspeter Ueltschi, bisneto do fundador original da empresa, assume a Bernina. Hanspeter e o atual responsável pelo Império construído por seu bisavô a 127 anos




Agora aquela parte da historia que chegam os Japoneses e arrasam, sabem como? Se liga nesta parte da história, aqui que nossos olhinhos começam a brilhar.

A Yasui Sewing Machine Company, foi fundada por Kanekichi Yasui, em Nagoya, no Japão.  No ano de 1934, muda seu nome para  Nippon Sewing Machine Manufacturing Company.  ALguns anos depois em 1955, se torna a conhecida Brother International Corporation mas apenas em 1962, se torna o que conhecemos hoje: Brother Industries Ltd.


Fundada por Yosaku Ose no Japão a Janome Sewing Machine Company Ltd adota este nome em 1954. A empresa rapidamente se torna referencia no mercado como líderes de inovação.  Eles foram os primeiros a desenvolver uma máquina de costura computadorizada para uso doméstico em 1979. Aleluia! Aleluia!... Momento de agradecer e comemorar novamente!  E eles não param em 1990 criam bordadeiras domésticas. Parou né? Naooooo... Em 2003 foram primeiros a criar uma máquina de quiltar de braço mais longo nas maquinas domésticas.



1934 - Elna
Empresa suíça fundada pelo engenheiro espanhol, Ramon Cases Robert e Andre Varaud.  A Ateliers Mecaniques de Precision Tavaro SA era uma divisão de exportação da Tavannaes Watch Company.  A empresa era conhecida pelos fusíveis de artilharia usados comumente nos canhões antiaéreos durante a Alemanha nazista. Tornou-se para uma indústria mais pacífica.  Em 1940 teve uma interrupção devido a Guerra Civil Espanhola.


Fundada em Tóquio, no Japão, um dos principais fabricantes de máquinas de costura da atualidade.  Tendo como carro chefe, máquinas de costura industriais e recentemente começaram produzir máquinas de costura domésticas e de quilting com sua famosa tecnologia e qualidade.



Funcionarios de uma empresa  japonesa, redesenhavam  a  overlocker industrial para uso domestico.    Eles apresentaram o projeto  à empresa em 1964 e o design não foi bem-vindo.  Isso os levou a renunciar e criar sua própria empresa. Nasce a  Baby Lock. 


1980 - Gammill
As máquinas de Quilting percorreram um longo caminho iniciando sua jornada pelas máquinas de costura domésticas e industriais padrão para chegar nas maquinas Longarm. O processo de mover três camadas de tecido através de uma máquina estacionária foi trabalhoso e complicado. Para nosso contentamento o fundador da empresa, Ken Gammill, decidiu que deveria haver uma maneira mais fácil e eficiente de quiltar  na máquina.  Sua idéia revolucionária era mover a máquina de costura em vez do tecido. Nunca antes alguém se propôs a desenvolver uma máquina de costura de braco largo, em trilhos que podiam ser operados de ambos os lados, movidos em qualquer direção, em um suporte especialmente projetado que permitia que os padrões do pantógrafo fossem traçados diretamente no tecido - tornando possível  fazer um quilting em horas nao mais em dias.
Glória a Deus! Amores melhor que a invenção da roda! Eu falo por experiência, eu fiz 28 quilts em 3 meses... 


1999 - Handi Quilter
Laurel Barrus, fundadora da Handi Quilter, teve a idéia do bastidor portátil “Handi Quilter”.  Como não encontrou nada que atendesse às suas necessidades no mercado, criou um item que poderia ser usado com sua própria máquina de costura doméstica.  Tinha que ser leve e pequeno o suficiente para transportar seu carro, mas ajustável para acomodar quilts pequenos ou grandes.  Quando suas amigas viram a moldura portátil e ajustável que ela havia criado, elas também queriam uma. Vendo o interesse de suas amigas em seu novo quadro, Laurel chamou de "Handi Quilter".  Ela trabalhou com vários fornecedores, produziu um protótipo e o levou para o Festival Internacional de Quilts  em Houston, em outubro de 1999. No primeiro dia do festival, ela ligou para seus fabricantes e disse que havia recebido pedidos suficientes para mantê-los ocupados.




Nossaaaaaa quanta história bacana  né?
Resumindo meu livro o acima te digo o seguinte: entre tapas e beijos criaram um pouquinho aqui outro ali e criaram nosso principal instrumento de trabalho, nossa paixão, nosso amor platônico. A industria têxtil gira bilhões e voce ai me lendo assim como contribuímos felizes com isto, rsrsrs meu marido não lê textao assim nem a pau... to de boas me abrindo ...rsrs
O assunto é vasto e incrivelmente rico de informações.
O texto acima é 100% de minha autoria e peco respeito aos copyright. Respeitar os direitos autorais é tão bacana. Se for usar, tenho o amor e o respeito de me dar os créditos assim como vou deixei minhas fontes de pesquisas linkadas em cada tópico para voces se ler mais caso sintam curiosidade.
mas informações foram tiradas de livros como o Sewing Machine Manufacture, Britannica Encyclopedia e documentários divinos tanto do YouTube E History Chanel.  Algumas histórias são de minha vida pessoal e devem ser respeitadas por nao se tratar de ficção. 
 Alguns  documentários e videos em inglês 






Quer conhecer uma maquina muito antiga e super cool assiste este video, voce vai amar.



Amores voces querem costurar?

Depois de ler tudo isto sobre maquinas de costura... bora fazer o bloco da semana feliz da vida e grata aquele que voce escolheu pra chamar de seu, rsrsrs me conta nos comentários quem seu inventor da maquina e qual a marca de sua maquina favorita e vamos ver qual a maquina mais amada por nos?


         Nosso Sampler esta crescendo. 
Chegamos na decima primeira semana! 


Voce chegou aqui agora, e não esta entendendo o que estou falando, veja que lindo este Sampler Quilt que vamos fazer durante este ano de 2020. 
Todas as informações estão no site:





#hashtags

Sempre que voce fizer seu bloco e postar nas redes sociais use as hashtags do desafio para podermos nos acompanhar e curtir o que as amiguinhas e amiguinhos estão fazendo, pois sempre é bom uma inspiração, uma troca de ideias. Outro ponto voce ajuda a divulgar o desafio e asim mais gente bacana pode se unir a nossa linda familia Quilt.   Coloque o seu # e todos aqueles que voce esta acostumada. Sao elas:

#49blocos49semanas     
#samplerquiltAPB
#anapaulabrasil
#canadapaulabrasil


 MINHA EVOLUÇÃO





O bloco de hoje é bastante interessante pois ele nos possibilita trabalhar com  novas medidas. 
Fiz dois videos esta semana para ajudar no entendimento destas medidas. os 16 avos.

Assista este video antes de dar continuidade a sua leitura pois ele é bastante esclarecedor. 

POLEGADAS

clica na foto para assistir o video sobre polegadas




Aproveita e imprimi este PDF e faz um lindo quadro


Block 11/49
Half Square Triangle











Para assistir o video aula da semana, no youtube, clicar na photo abaixo





ou 








Postagem no Instagram 
                                                                                    



Agora ansiosa aguardando para ver os lindos blocos que vão surgir.
Keepin sewing
Stay Happy
Ana Paula Brasil




42 comentários:

  1. Que texto maravilhoso. Muito instrutivo,educativo e emocionante. Conhecer mais de você através de seus textos tem sido uma descoberta fantástica. Quando você fala da sua avó colocando roupa para quarar me lembro da minha avó , que assim fazia, e das saudades que tenho dela. Quanto a costurar, como eu já te falei, eu aprendi a costurar com a minha mãe que era professora de corte e costura e sempre costurava os dedos. Quando ela via lá estava euncom os dedos sangrando, e a agulha no meio. Foi um período maravilhoso. Minha primeira máquina é uma Elgin.....que tem comigo e costura como ninguém e herdei um antiga da minha sogra...
    Obrigado por dividir comigo mais um pouco de você....Abraços ❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Ana vc contou a historia da minha vida com a Fefa.Nem preciso dizer que me desmanchei em lagrimas e agora tenho mais certeza de estou no caminho certo porque tbm vivi colada no quarto de costura da minha avó.Hoje a noite vai ter leitura com a Fefa,ela vai saber mais desta tua linda fase da vida.Me sinto honrada em ser tua aluna e amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliana, a convivência com os avós, em minha opinião é o maior legado que uma pessoa pode ter. Ao me torna avó sei o quanto o Amor que meus avós tinha por mim é imensurável, o que me estimula a querer ser avó como eles foram...
      No tempo de minha infância não era usual avós cuidarem de netos, fui privilegiada pois os valores que absorvi dos meus avós não tem preço...

      Excluir
  3. Ana... que texto maravilhoso... é mesmo história para filme... E que filme... uau!! Seu texto provoca muitas emoções...confesso que me emocionei, mas também dei boas risadas... amo seu jeito de escrever!!
    Vc fez uma pesquisa linda, querida!! É muito amor envolvido em tudo que vc faz! Obrigada por dividi-la conosco. Obrigada por nos contar sua história!! Vc é uma inspiração!! Que Deus te conserve assim, amada!!! Beijos no coração!!

    ResponderExcluir
  4. Amada o que foi isso eu li sobre máquinas de costura e simplesmente maravilhoso, uma aula de cultura.
    Cada dia passa fico feliz em fazer parte desse projeto e mais feliz de estar perto de uma profissional que ensina não só a fazer um bloco de quilt, mas ensina a cultura de tudo isso.
    Obrigado Ana Paula por tudo e pela transformação está fazendo em minha vida com o belo. Um grande beijo em seu coração, tenho orgulho de você, obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Eu nao acredito que vc deletou o texto! Eu ia ler com a Fe a tarde pra ela ver que fazemos o mesmo que vc fez com tua avó e darmos risadas juntas!

    ResponderExcluir
  6. Aí Ana , e agora já viajei com o se açucareiro, com a sua lata azul. Parece até que já conhece a sua doce avozinha. E quando estamos prontas pra saber a história da máquina de costura, vc nos deixa no suspense. Assim não vale rsrsrs
    Brincadeira, como sempre muito envolvente e verdadeiro as suas lindas histórias, vou ser repetitiva aqui. Nunca deixe de escrever. Amei
    Márcia S Bertolo

    ResponderExcluir
  7. Amo ler suas postagens! História
    da vida de sua família
    E como isso é importante.....depois só fica a saudade. Tenho muita boas lembranças da minha vó ( mãe da minha mãe).
    Adorei ler tudo!

    ResponderExcluir
  8. Amo ler e ouvir suas histórias. Lembrei muito de minha infância, só você para nos proporcionar isso; e até mesmo estar aqui escrevendo, não tenho o dom. Obrigada por eu fazer parte de sua vida. Ah! a minha primeira máquina, foi uma Singer pretinha. Hoje tenho a Singer Briliance. Minha amigona. Adoro!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Adorei ler , da pra imaginar vc , com carinha de anjo travessa fazendo estripulia 😘

    ResponderExcluir
  10. Tudo, amo tudo a sua narrativa e deliciosa e hilária, da um bestter Salles com certeza, é sua avó meu Deus ela é fofa demais, e as narrativas históricas das máquinas, incrível, a sua entrega e total, vejo um programa e de um americano, traduzido aqui passa na TV Cultura, sobre inventores, gosto demais, amei tudo, ah claro tem o bloco indo, co.o a simplicidade tem o seu valor, amo muito

    ResponderExcluir
  11. Aprendi a costurar na máquina Singer de minha mãe, o modelo também disponha dos discos que você se refere para fazer pontos decorativos. Depois minha mãe comprou uma Elgin, com motor era um luxo só.
    Eu usava a máquina de minha mãe, quando ela estava no trabalho (naquela época mulher trabalhar fora soava meio estranho) mas para mim e minha irmã era pura diversão, pois nossos avós tomavam conta de nós. Minha avó materna era cega, mas lava louças e roupas como ninguém, meu avó materno tocava um pequeno comércio, na lateral da casa residencial, enquanto minha avó paterna(surda) amava fazer suas colchas de retalhos emendados a mão, mas sempre de olho no movimento da casa, as duas eram irmãs, a paterna(Maria) a mais velha e a materna(Dodora) a caçula. As duas saiam juntas, e diziam ¨Maria é meus olhos¨, ¨Dodora é meus ouvidos¨. Vovó Dodora tinha uma percepção incrível,às vezes chegamos de mansinho sem fazer barulho e ela sabia que estava perto dela...
    Minha avó paterna tinha uma máquina manual, eu não conseguia usá-la, não sabia se segurava o tecido ou tocava a manivela.
    Minha infância foi magnífica, um quintal enorme com pomar passava o dia a brincar nas sombras das árvores ou subir fazendo das goiabeiras castelos ou aviões...

    A primeira máquina que comprei do a Elgin Genius, em seguida Janome atualmente uma Jack A4.
    Sua História me fez lembrar de meus avós e de minha infância, gratidão

    ResponderExcluir
  12. Ana, que lindoooo o bloco da semana! Mas um desafio das polegadas! 😬😳🥰 Os seus textos são incríveis! Gosto muito de ler com toda atenção, carinho e respeito que vc merece! O maravilhoso relato dessa semana é incrível! Sabia que a minha primeira maquina(comprada com o dinheirinho do suor do meu trabalho) também é uma Bella!!!! Aprendi a costurar em uma pretinha Singer, minha mãe tem uma singer ZigZag. Eu agora tenho uma Bella, uma Superb, uma Direct Drive e uma de overloque, todas Singer!!! Meu sonho de consumo é uma longarm!!! 😱😍😱 Um dia ainda realizo esse sonho!!! Sua história com sua avó e a costura é muito linda! E inspiradora!!! Fiquei triste por não ter lido o texto na integra! Te admiro mais a cada dia! 🥰😘🥰💫🥰😍😘

    ResponderExcluir
  13. Amei o texto. Já havia lido algo mais nunca um texto tão completo e bem didático. Obrigado por nos passar tantas informações e cultura.

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde foi muito legal ver vc contar sobre sua infancia( me fez lembrar da minha) , esse bloco da semana ficou muito mais especial depois de ler seu texto. Tenho uma Singer bem antiga que só faz costura reta e zig zag ,uma Singer quilter , uma Janome horizon e uma industrial Jack, amo minhas maquinas. Minha mãe tem uma pretinha de pedal e adoro a maquina dela. Sempre pensei que o inventor seria Singer mas agora vi que tem muitos envolvidos.

    ResponderExcluir
  15. Ana parabéns,um relato maravilhoso, repleto ďe risos, curiosidades, comparações, também passei por isso, isso eu nao sabia, quero uma dessas, ai que saudades etc,etc,etc.
    Amei, chorei, aprendi quero guardar para poder relembrar.
    Continue você ê de ++++++++++×.

    ResponderExcluir
  16. Ana que texto lindo, parabéns, adorei sua pesquisa sobre as maquinas, e claro que sua coleção pelo que vi é invejável, a sua historia com.sua avó é sempre muito espacial ❤❤❤

    ResponderExcluir
  17. A minha primeira máquina foi uma Singer Pret a Porter, antes disso usava uma Singer pretinha da minha mãe, depois de um tempo parei de costurar , trabalhando com automação em uma siderúrgica e anos depois vim.morar na Holanda e retomei o meu amor pela costura e ele veio com a minha Janome MC11000 , ela borda e costura e eu amo de paixão , além dela tenho alguns resgates aqui em casa , duas Singer pretinhas , uma com controle de velocidade no pé e a outra com controle de velocidade na coxa , uma Singer turquesa linda (Ela tem os discos pra pontos como aquela da sua avó) , uma Necchi Lycia (italiana), uma Singer 403 e uma Bernina 730 Record, ah... quase ia esquecendo... também tem uma overlock da Husqvarna 910 , que faz parte da família ;*

    ResponderExcluir
  18. Ana que delícia viajar no mundo das máquinas com você. Amei e amo quando começa a falar de sua vozinha, viajo para a casa da minha também. E hoje nos surpreendeu com a evolução das máquinas de costura. Obrigada sempre por tanta dedicação para com a gente. Mil beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi Ana..linda sua história....ganhei minha pimeira máquina com 12 anos, uma singer...depois vendi e não costurei mais .....depois de casada comprei uma Singer usada e comecei fazer minhas peças de patchwork. Na época trabalhava num escritório. E depois que sai do emprego, com o Din da indenização comprei minha 1°Janome eletrônica ..hoje tenho 2 janomes eletrônicas, 1 mecânica 2008, 1 brother e 1 industrial onde faço meus quiltings.

    ResponderExcluir
  20. Feliz da criança que teve/tem o privilégio de conviver assim tão de perto com seus avós, eu cresci sem os meus, infelizmente. Quanto ao inventor da máquina de costura, para mim todos merecem o título, já que cada um teve sua participação no aperfeiçoamento desta maravilha que nos encanta nos dias de hoje.

    ResponderExcluir
  21. olá , obrigada pelo presente . “Viajem ao mundo das máquinas” cá em casa também há coleção delas , e todas as meninas tem a sua .....O bloco 11 é tão precioso e foi explicado com o rigor e precisão . 👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  22. Adorei saber sobre as maquinas de costura. Sempre achei que fosse alguém Singer.Como a maldade não tem tempo. Obrigada pela aula de primeira grandeza. Bjs

    ResponderExcluir
  23. Márcia Sanches Bertolo12 de março de 2020 16:03

    Que delicia Ana , acabei de ler agora, estou extasiada com tanta informação . Esse é um texto precioso, preciso ler mais vezes para tentar fixar tanta informação. Obrigada

    ResponderExcluir
  24. Estou arrebatada pelas histórias sobre a invenções das máquinas de costura, inacreditável, creio que foi o conjunto, cada inventor deu sua parcela, e cada vez foi surgindo outros pra aprimorar...
    Fiquei pensando, e isso é o que vc faz com os seus textos, nos faz, refletir e pensar, eu confesso aqui, que nunca tinha costurado, nem a mão, não sabia nada, e a uns 8 anos atrás apredi a casear a mao, com minha avo de 91 anos, hoje...iniciei com aplicação por custo baixo, mas perto dos 40 anos, tava doida pra aprender a costurar passou ser meu maior sonho...
    Um casal muito querido, me perguntou quando eu iria ter uma máquina de costura, eu disse que sonhava com isso é tava namorando uma, como eu faria aniversário de 40 anos, ele simplesmente abriu a carteira e me 150,00 pra primeira parcela, intimou a filha dele que madrinha de meus filhos e de casamento a ir numa loja comigo, lá ela comprou uma Brother eletrônica com 60 pontos, e minha mãe pagou as 9 prestações de presente de aniversário, e minha madrinha ainda me deu um cortador, a placa de corte, e me disse agora é com vc , se matrícula num curso, e foi assim que nasceu o amor a costura, ao Patchwork, quando cheguei no curso me perguntaram o que sabia e disse nem ligar a máquina, imagina emoção ao aprender? E já são 7 anos, já troquei de máquina, vendo aquela e dei o dindim pra minha mae, toda vez que alguém me diz que não tem capacidade de costurar, conto minha história e com isso já levei várias pessoas a ter uma máquina de costura, obrigada Ana, por me fazer relembrar essa história linda...
    De amor, e só minha segunda máquina, mas o céu é o limite, muitos sonhos a sonhar e com Ana Paula, muitos vôos teremos...

    ResponderExcluir
  25. Ana!!!
    Texto liiindo!!! Cheio de informações!!!
    Obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  26. Sobre a melhor máquina: a que funciona!!!
    Bjsss

    ResponderExcluir
  27. Ana vc e Fantástica !! Na verdade e um textão de conhecimento ,amor,cumplicidades,amei saber de toda história das máquinas de costura e das tretas ,minha paixão e Singer e tem 34 anos, mas hj condturo em um Janome e quilto na indústrial sun spaciel ,grande beijo e parabéns pela pesquisa amei saber de tudo isto.

    ResponderExcluir
  28. Que aula e esta eu que adoro ler este foi literalmente uma leitura de qualidade muito louco tudo e as maquinas uma mais louca que a outra

    ResponderExcluir
  29. O que eu queria dizer já está tudo dito detalhadamente em todos comentários acima!! Ana Paula vc é demais!! Adoro suas histórias, e acima de tudo o conhecimento que vc passa a cada semana!!! Adoroooo

    ResponderExcluir
  30. Ana do céu!!!! Realmente a parada foi bafonica!!! Tô de boa me abrindo também rsrs não sou de ler textão, mas este li de Cabo a rabo. Quanta história,ri muito, e até fiquei com uma inveja santa...rsrsrs tem um pedacinho de um vídeo teu de 2016, onde vc está num museu tão mágico em Toronto, que vontade de conhecer este lugar Ana!Este vídeo eu assisti e curti tb tá.
    Sobre quem inventou nossas meninas tenho a mesma opinião que a sua, tds tiveram participação, graças a estes intelijudos hoje temos nossa Vigorelli, Singer,Brother, Baterfly
    P.s. já havia comentado,é lindo ler o que vc escreve sobre sua cozinha.
    Eu cresci tb vendo minha mãe costurar em uma Singer de pedal, que eu adorava fazer de conta que era meu carro...rsrsrs bah era muito divertido
    Amando fazer parte deste projeto, sei que por enquanto estou meio de fora, peço perdão por isso, mas meu momento está Como tu dizes...bafônico.
    Bjus

    ResponderExcluir
  31. Querida Ana.....o que falar do seu texto????
    Não deixe de escrever não. Talvez ainda poucos, mas tenho certeza que os que estão aqui, estão realmente interessados em aprender muito com vc. É incrível conhecer mais da sua jornada e da história desse mundo encantador da arte têxtil.
    Em paz e em frente. Muito grata pela oportunidade de conviver com vc, mesmo que virtualmente.
    Bjo grande no coração.💗💗

    ResponderExcluir
  32. Meu Deus! Só, hoje e agora pude me dar o tempo especial que requer a leitura de imersão nesse espetáculo ver texto.
    Ana, vc não ia nos deixar sem ele, não e? Fala sério!!!!
    Infelizmente, estou nesse período um tempo atrasada nas minhas escolhas:Cuidando do meu Nego,em recuperação cirúrgica. Mas, está dando lentamente certo e o meu tempo aos poucos vai ficando menos atrasado.
    Falando do texto, estou impactada! Quanta MARAVILHOSA informação. Quando sairá o seu livro? É urgente!!!!
    O mundo precisa muito de sua literatura! Sou uma privilegiada!
    Muito, muito obrigada!!!
    Quero escrever mais, mas o coração me pressiona nos sentimentos tão fortes que os dedos não obedecem. Vou ler muitas outras vezes, pois quero contar essa sua história e dos inventores fabricantes das máquinas de costura sim, porque cada um foi importante à sua maneira, embora haja muita traição e cochiladas imperdoáveis.
    Muito obrigada, é muito pouco por esse estupendo presente! Gratidão infinita!!!

    ResponderExcluir
  33. Gostei de ler sobre as máquinas.....mas, continuo achando as aventuras com sua família mais emocionante...

    ResponderExcluir
  34. Que linda essa estoria...parece um conto com muita poesia. E o historico das maquinas? Minha familia tem uma maquina de mao bem velhinha...vou averiguar o ano da dita...rs

    ResponderExcluir
  35. Ana que histórico perfeito sobre nossas queridas maquinas. Tenho uma pretinha da Singer que foi comprada por minha Tataravó em 1860 e foi passada por três gerações da família até chegar a mim, e ainda funciona lindamente. Bjs

    ResponderExcluir
  36. Que aula espetacular! Estou encantada com tantas informações, com tantos detalhes da história das máquinas que jamais imaginei! Gratidão! Bjs!

    ResponderExcluir
  37. Que história maravilhosa que texto lindo.

    ResponderExcluir